terça-feira, 19 de junho de 2012

Liturgia Diária - Evangelho, Salmo e Santo do dia

Leitura . (1Reis 21,17-29)

Ano B – Dia: 19/06/2012
 Leitura do Primeiro Livro dos Reis 

Após a morte de Nabot, 17a palavra do Senhor foi dirigida a Elias, o tesbita, nestes termos:

18′Levanta-te e desce ao encontro de Acab, rei de Israel, que reina em Samaria. Ele está na vinha de Nabot, aonde desceu para dela tomar posse.

19Isto lhe dirás: ‘Assim fala o Senhor: Tu mataste e ainda por cima roubas! E acrescentarás: ‘Assim fala o Senhor: No mesmo lugar em que os cães lamberam o sangue de Nabot, lamberão também o teu ‘.

20Acab disse a Elias: ’Afinal encontraste-me, ó meu inimigo?’ Elias respondeu: ‘Sim, eu te encontrei. Porque te vendeste para fazer o que desagrada ao Senhor,

21farei cair sobre ti a desgraça: varrerei a tua descendência, exterminando todos os homens da casa de Acab, escravos ou livres em Israel.

22Farei com a tua família como fiz com as famílias de Jeroboão, filho de Nabat, e de Baasa, filho de Aías, porque provocaste a minha ira e fizeste Israel pecar.

23Também a respeito de Jezabel o Senhor pronunciou uma sentença: ’Os cães devorarão Jezabel no campo de Jezrael.

24Os da família de Acab que morrerem na cidade, serão devorados pelos cães, e os que morrerem no campo, serão comidos pelas aves do céu’ ‘.

25Não houve ninguém que se tenha vendido como Acab, para fazer o que desagrada ao Senhor, porque a isto o incitava sua mulher Jezabel.

26Portou-se de modo abominável, seguindo os ídolos dos amorreus que o Senhor tinha expulsado diante dos filhos de Israel.

27Quando Acab ouviu estas palavras, rasgou as vestes, pôs um cilício sobre a pele e jejuou. Dormia envolto num pano de penitência e andava abatido.

28Então a palavra do Senhor foi dirigida a Elias, o tesbita, nestes termos:

29′Viste como Acab se humilhou diante de mim? Já que ele assim procedeu, não o castigarei durante a sua vida, mas nos dias de seu filho enviarei a desgraça sobre a sua família’.

Palavra do Senhor.

Graças a Deus.



Amar os inimigos . Mt 5,43-48 


Ano B – Dia: 19/06/2012
Sêde perfeitos como o vosso Pai celeste é perfeito.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 5,43-48
 
 Disse Jesus aos seus discípulos:

43Vós ouvistes o que foi dito:
‘Amarás o teu próximo e odiarás o teu inimigo!’

44Eu, porém, vos digo: Amai os vossos inimigos
e rezai por aqueles que vos perseguem!

45Assim, vos tornareis filhos
do vosso Pai que está nos céus,
porque ele faz nascer o sol sobre maus e bons,
e faz cair a chuva sobre justos e injustos.

46Porque, se amais somente aqueles que vos amam,
que recompensa tereis?
Os cobradores de impostos não fazem a mesma coisa?

47E se saudais somente os vossos irmãos,
o que fazeis de extraordinário?
Os pagãos não fazem a mesma coisa?

48Portanto, sede perfeitos
como o vosso Pai celeste é perfeito.’

Palavra da Salvação.



Misericórdia, ó Senhor, porque pecamos! . Sl 50

Ano B – Dia: 19/06/2012
Sl 50,3-4. 5-6a. 11.16 (R. C f. 3a)
R. Misericórdia, ó Senhor, porque pecamos!
3 Tende piedade, ó meu Deus, misericórdia!
Na imensidão de vosso amor, purificai-me!
4 Lavai-me todo inteiro do pecado,
e apagai completamente a minha culpa!

R. Misericórdia, ó Senhor, porque pecamos!

5 Eu reconheço toda a minha iniquidade,
o meu pecado está sempre à minha frente.
6a Foi contra vós, só contra vós, que eu pequei,
e pratiquei o que é mau aos vossos olhos!

R. Misericórdia, ó Senhor, porque pecamos!

11 Desviai o vosso olhar dos meus pecados
e apagai todas as minhas transgressões!
16 Da morte como pena, libertai-me,
e minha língua exaltará vossa justiça!

R. Misericórdia, ó Senhor, porque pecamos!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espirito Santo, como era no principio, agora e sempre. Amém!


Santa Juliana Falconieri 


19 de junho

Juliana nasceu em Florença no ano de 1270. Era filha única do já idoso casal Caríssimo e Ricordata, da riquíssima disnatia dos Falconieri. De grande tradição na aristocracia, bem como no clero, a família contribuiu ao longo do tempo com muitos santos venerados nos altares da Igreja. Ela era sobrinha de santo Aleixo Falconieri, um dos sete fundadores da Ordem dos Servos de Maria, e como ele também trilhou o caminho para a santidade.

Ainda criança, vivia com o coração dedicado às virtudes, longe das ambições terrenas e das vaidades. Junto com algumas amigas, em vez das brincadeiras típicas da idade, preferia cantar e rezar para o Menino Jesus e a Virgem Maria.

Aos quinze anos de idade, fez voto de castidade, ingressando na Ordem das Servitas, sob a orientação de Filipe Benício, hoje santo. Foi seguida por suas amigas aristocratas e, com o apoio de religiosas, passaram a visitar hospitais e a desenvolver dezenas de obras de caridade e assistenciais. Essas jovens se organizaram de tal forma que logo optaram por ter sua própria instituição. Com inspiração em regras escritas por Juliana, fundaram a Congregação das Servas de Maria, também chamadas de “Mantellate”, numa referência ao hábito que vestem. Ordem que obteve a aprovação canônica em 1304.

A dedicação de Juliana foi tão radical ao trabalho junto aos pobres e doente, às orações contemplativas e às severas penitências que acabou por adoecer. Mesmo assim, continuou dormindo no chão e fazendo os jejuns a que se tinha proposto. Por isso os problemas estomacais surgiram, passaram a ser freqüentes e depois se tornaram crônicos, padecendo de fortes dores.

Apesar disso, não diminuiu as penitências, nem mesmo o trabalho com seus pobres e doentes abandonados. Aos setenta anos, o problema gástrico era tão grave que não conseguia manter nenhum alimento no estômago. Nem mesmo a hóstia.

No dia 10 de junho de 1341, poucos momentos antes de morrer, Juliana pediu ao sacerdote que colocasse uma hóstia sobre seu peito e, pronunciando as palavras: “Meu doce Jesus”, ingressou no Reino de Deus.

Ao prepararem o corpo para ser sepultado, as irmãs constataram no seu peito uma mancha roxa, como se fosse uma hóstia impressa na sua carne, tendo no centro a imagem de Jesus crucificado. Em memória desse milagre, as irmãs “Mantellate” trazem sobre o lado esquerdo do escapulário a imagem de uma hóstia.

Canonizada em 1737 pelo papa Clemente XII, santa Juliana Falconieri é celebrada no dia de sua morte.

Santa Juliana Falconieri, rogai por nós!

0 comentários :