sábado, 19 de maio de 2012

Liturgia Diária - Evangelho, Salmo e Santo do dia

O Pai vos ama, porque vós me amastes e acreditastes. Jo 16,23b-28


Ano B – Dia: 19/05/2012

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João 16,23b-28

Disse Jesus aos seus discípulos:

23b Em verdade, em verdade vos digo:
se pedirdes ao Pai alguma coisa em meu nome,
ele vo-la dará.
24Até agora nada pedistes em meu nome;
pedi, e recebereis;
para que a vossa alegria seja completa.
25Disse-vos estas coisas em linguagem figurativa.
Vem a hora em que não vos falarei mais em figuras,
mas claramente vos falarei do Pai.
26Naquele dia pedireis em meu nome,
e não vos digo que vou pedir ao Pai por vós,
27pois o próprio Pai vos ama,
porque vós me amastes
e acreditastes que eu vim da parte de Deus.
28Eu saí do Pai e vim ao mundo;
e novamente parto do mundo e vou para o Pai.’

Palavra da Salvação.



São Pedro Celestino

 
19 de maio

Pedro nasceu em 1215, na província de Isernia, Itália, de pais camponeses com muitos filhos. Segundo os escritos, decidiu que seria religioso aos seis anos de idade, quando revelou esse desejo à mãe. Cresceu estudando com os beneditinos de Faifoli. Assim que terminou os estudos, retirou-se para um local ermo, onde viveu por alguns anos.

Depois foi para Roma, recebendo o sacerdócio em 1239. Entrou para a Ordem beneditina e, com licença do abade, voltou para a vida de eremita. Assumiu, então, o nome de Pedro de Morrone, pois foi viver no sopé do morro do mesmo nome, onde levantou uma cela, vivendo de penitências e orações contemplativas.

Em 1251, fundou, com a colaboração de dois companheiros, um convento. Rapidamente, sob a direção de Pedro, o convento abrigava cada vez mais seguidores. Assim, ele fundou uma nova Ordem, mais tarde chamada “dos Celestinos”, conseguindo, pessoalmente, a aprovação do papa Leão IX, em 1273.
Em 1292, morreu o papa Nicolau V e, após um conclave que durou dois anos, ainda não se tinha chegado a um consenso para sua sucessão. Nessa ocasião, receberam uma carta contendo uma dura reprovação por esse comportamento, pois a Igreja precisava logo de um chefe. A carta era de Pedro de Morrone e os cardeais decidiram que ele seria o novo papa, sendo eleito em 1294 com o nome de Celestino V. Entretanto, a sua escolha foi política e por pressão de Carlos II, rei de Nápoles. Com temperamento para a vida contemplativa e não para a de governança, o erro de estratégia logo foi percebido pelos cardeais.

Pedro Celestino exerceu o papado durante um período cheio de intrigas, crises e momentos difíceis. Reconhecendo-se deslocado, renunciou em favor do papa Bonifácio VIII, seu sucessor. Isso gerou nova crise, com o poder civil ameaçando não reconhecer nem a renúncia, nem o novo sumo pontífice. Para não gerar um cisma na Igreja, Pedro Celestino aceitou, humildemente, ficar prisioneiro no castelo Fumone. Ali permaneceu até sua morte.

Dez meses depois de seu confinamento, Pedro Celestino teve uma visão e ficou sabendo o dia de sua morte. Assim, recebeu os santos sacramentos e aguardou por ela, que chegou exatamente no dia e momento previstos: 19 de maio de 1296. Logo, talvez pelo desejo de uma reparação, a Igreja declarou santo o papa Pedro Celestino, já em 1313.

A Ordem dos Celestinos continuou se espalhando e crescendo, chegando a atingir, além da Itália, a França, a Alemanha e a Holanda. Mas, depois da Revolução Francesa, sobraram poucos conventos da Ordem na Europa.

São Pedro Celestino, rogai por nós!



Leitura dos Atos dos Apóstolos . (18,23-28)

Ano B – Dia: 19/05/2012
Apolo demonstrava com as Escrituras que Jesus é o Messias.
Leitura dos Atos dos Apóstolos 18,23-28

23Paulo permaneceu algum tempo em Antioquia.
Em seguida, partiu de novo, percorrendo sucessivamente
as regiões da Galácia e da Frígia,
fortalecendo todos os discípulos.
24Chegou a Éfeso um judeu chamado Apolo,
natural de Alexandria.
Era homem eloqüente, versado nas Escrituras.
25Fora instruído no caminho do Senhor
e, com muito entusiasmo,
falava e ensinava com exatidão a respeito de Jesus,
embora só conhecesse o batismo de João.
26Então, ele começou a falar
com muita convicção na sinagoga.
Ao escutá-lo, Priscila e Áquila tomaram-no consigo
e, com mais exatidão, expuseram-lhe o caminho de Deus.
27Como ele estava querendo passar para a Acaia,
os irmãos apoiaram-no
e escreveram aos discípulos para que o acolhessem bem.
Pela graça de Deus, a presença de Apolo aí
foi muito útil aos fiéis.
28Com efeito, ele refutava vigorosamente os judeus em público,
demonstrando pelas Escrituras que Jesus é o Messias.

Palavra do Senhor.



O Senhor é o grande Rei de toda a terra. Sl 46

Ano B – Dia: 19/05/2012
R. O Senhor é o grande Rei de toda a terra
2Povos todos do universo, batei palmas,
gritai a Deus aclamações de alegria!
3Porque sublime é o Senhor, o Deus Altíssimo,
o soberano que domina toda a terra.
 
 R. O Senhor é o grande Rei de toda a terra
 
8Porque Deus é o grande Rei de toda a terra,
ao som da harpa acompanhai os seus louvores!
9Deus reina sobre todas as nações,
está sentado no seu trono glorioso.

R. O Senhor é o grande Rei de toda a terra

10Os chefes das nações se reuniram
com o povo do Deus santo de Abraão,
pois só Deus é realmente o Altíssimo,
e os poderosos desta terra lhe pertencem!

R. O Senhor é o grande Rei de toda a terra

Glória ao Pai, ao Filho e ao Espirito Santo, como era no principio, agora e sempre . Amém!

0 comentários :