sexta-feira, 25 de maio de 2012

Liturgia Diária - Evangelho, Salmo e Santo do dia

Santa Maria Madalena de Pazzi

 25 de maio

Batizada com o nome de Catarina, ela nasceu no dia 2 de abril de 1566, crescendo bela e inteligente em sua cidade natal, Florença, no norte da Itália. Tinha a origem nobre da família Pazzi, com acesso tanto à luxúria quanto às bibliotecas e benfeitorias da corte dos Médici, que governavam o ducado de Toscana. Sua sensibilidade foi atraída pelo aprendizado intelectual e espiritual, abrindo mão dos prazeres terrenos, o luxo e as vaidades que a nobreza proporcionava.

Recebeu a primeira comunhão aos dez anos e, contrariando o desejo dos pais, aos dezesseis anos entregou-se à vida religiosa, ingressando no convento das carmelitas descalças. Ali, por causa de uma grave doença, teve de fazer os votos antes das outras noviças, vestiu o hábito e tomou o nome de Maria Madalena.

A partir daí, foi favorecida por dons especiais do Espírito Santo, vivendo sucessivas experiências místicas impressionantes, onde eram comuns os êxtases durante a penitência, oração e contemplação, originando extraordinárias visões proféticas. Para que essas revelações não se perdessem, seu superior ordenou que três irmãs anotassem fielmente as palavras que dizia nessas ocasiões.

Um volumoso livro foi escrito com essas mensagens, que depois foi publicado com o nome de “Contemplações”, um verdadeiro tratado de teologia mística. Também ela, de próprio punho, escreveu muitas cartas dirigidas a papas e príncipes contendo ensinamentos e orientações para a inteira renovação da comunidade eclesiástica.

Durante cinco anos foi provada na fé, experimentando a escuridão e a aridez espiritual. Até que, no dia de Pentecostes do ano 1690, a luz do êxtase voltou para a provação final: a da dor física. Seu corpo ficou coberto de úlceras que provocavam dores terríveis. A tudo suportou sem uma queixa sequer, entregando-se exclusivamente ao amor à Paixão de Jesus.

Morreu com apenas quarenta e um anos, em 25 de maio de 1607, no convento Santa Maria dos Anjos, que hoje leva o seu nome, em Florença. Apenas dois anos mais tarde foi canonizada pelo papa Clemente IX. O corpo incorrupto de santa Maria Madalena de Pazzi repousa na igreja do convento onde faleceu. Sua festa é celebrada no dia de seu trânsito.

Santa Maria Madalena de Pazzi, rogai por nós!



O Senhor pôs o seu trono lá nos céus . Sl 102

Ano B – Dia: 25/05/2012
Sl 102, 1-2. 11-12. 19-20ab (R. 19a)
R. O Senhor pôs o seu trono lá nos céus.
1 Bendize, ó minha alma, ao Senhor,
e todo o meu ser, seu santo nome!
2 Bendize, ó minha alma, ao Senhor,
não te esqueças de nenhum de seus favores!

R. O Senhor pôs o seu trono lá nos céus.

11 Quanto os céus por sobre a terra se elevam,
tanto é grande o seu amor aos que o temem;
12 quanto dista o nascente do poente,
tanto afasta para longe nossos crimes.

R. O Senhor pôs o seu trono lá nos céus.

19 O Senhor pôs o seu trono lá nos céus,
e abrange o mundo inteiro seu reinado.
20 Bendizei ao Senhor Deus, seus anjos todos,
valorosos que cumpris as suas ordens.

R. O Senhor pôs o seu trono lá nos céus.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espirito Santo, como era no principio, agora e sempre . Amém!


Apascenta os meus cordeiros. Apascenta as minhas ovelhas . Jo 21,15-19


Ano B – Dia: 25/05/2012

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João 21,15-19
Jesus manifestou-se aos seus discípulos e,

15 depois de comerem, perguntou a Simão Pedro:
‘Simão, filho de João,
tu me amas mais do que estes?’
Pedro respondeu:
‘Sim, Senhor, tu sabes que eu te amo’.
Jesus disse: ‘Apascenta os meus cordeiros’.

16 E disse de novo a Pedro:
‘Simão, filho de João, tu me amas?’
Pedro disse: ‘Sim, Senhor, tu sabes que eu te amo’.
Jesus disse-lhe: ‘Apascenta as minhas ovelhas’.

17 Pela terceira vez, perguntou a Pedro:
‘Simão, filho de João, tu me amas?’
Pedro ficou triste,
porque Jesus perguntou três vezes se ele o amava.
Respondeu: ‘Senhor, tu sabes tudo;
tu sabes que eu te amo’.
Jesus disse-lhe: ‘Apascenta as minhas ovelhas.

18 Em verdade, em verdade te digo:
quando eras jovem,
tu te cingias e ias para onde querias.
Quando fores velho,
estenderás as mãos e outro te cingirá
e te levará para onde não queres ir.’

19 Jesus disse isso,
significando com que morte Pedro iria glorificar a Deus.
E acrescentou : ‘Segue-me’.

Palavra da Salvação.



Leitura dos Atos dos Apóstolos . (25,13b-21)

 Ano B – Dia: 25/05/2012
Jesus que já morreu, mas que Paulo afirma estar vivo.
Leitura dos Atos dos Apóstolos 25,13b-21

13bO rei Agripa e Berenice chegaram a Cesaréia
e foram cumprimentar Festo.

14Como ficassem alguns dias aí,
Festo expôs ao rei o caso de Paulo, dizendo:
‘Está aqui um homem
que Félix deixou como prisioneiro.

15Quando eu estive em Jerusalém,
os sumos sacerdotes e os anciãos dos judeus
apresentaram acusações contra ele
e pediram-me que o condenasse.

16Mas eu lhes respondi
que os romanos não costumam entregar um homem
antes que o acusado
tenha sido confrontado com os acusadores
e possa defender-se da acusação.

17Eles vieram para cá
e, no dia seguinte, sem demora,
sentei-me no tribunal e mandei trazer o homem.

18Seus acusadores compareceram diante dele,
mas não trouxeram nenhuma acusação de crimes
de que eu pudesse suspeitar.

19Tinham somente certas questões
sobre a sua própria religião
e a respeito de um certo Jesus que já morreu,
mas que Paulo afirma estar vivo.

20Eu não sabia o que fazer para averigüar o assunto.
Perguntei então a Paulo
se ele preferia ir a Jerusalém, para ser julgado lá.

21Mas Paulo fez uma apelação
para que a sua causa fosse reservada
ao juízo do Augusto Imperador.
Então ordenei que ficasse preso
até que eu pudesse enviá-lo a César.’

Palavra do Senhor.

0 comentários :